sexta-feira, 19 de julho de 2024

Apagão cibernético causa instabilidade em bancos e clientes reclamam nas redes sociais

Foto: Elaine Neves

Alguns bancos brasileiros apresentaram problemas em seus aplicativos nesta sexta-feira (19), após um apagão cibernético que afetou vários lugares ao redor do mundo.

O site Downdetector, especializado em reportar falhas em canais digitais, apontava reclamações em pelo menos quatro instituições financeiras: Banco Pan, Bradesco, Neon e Next.

Vários clientes reclamaram nas redes, alertando que os aplicativos estavam fora do ar e relatando problemas na falha de login para se conectar, sem conseguir completar as operações e para realizar pagamentos. Alguns usuários disseram ter problemas até com os cartões físicos.

Bancos de vários países relataram problemas

Na Austrália, o Commonwealth Bank, maior banco do país, afirmou que alguns clientes não conseguiram transferir dinheiro devido à interrupção de serviços.

O mesmo aconteceu com a Capitec, da África do Sul, que informou que pagamentos com cartão, caixas eletrônicos e serviços de aplicativos sofreram interrupções significativas, e precisaram ser restaurados.

Morte de menino de 2 anos na Zona Norte do Rio é investigada


A Polícia Civil investiga a morte de um menino de 2 anos, em Ricardo de Albuquerque, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Kaleb Gabriel da Cruz foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ricardo de Albuquerque pela mãe e pelo padrasto na quarta-feira (17), mas segundo os médicos, ele já chegou morto ao local.

Na terça-feira (16), os responsáveis levaram a criança para a UPA, mas na unidade, os pais foram orientados a procurar o Hospital Municipal Albert Schweitzer (HMAS), em Realengo, na Zona Oeste. onde o menino passou por atendimento, realizou tomografia, ficou em observação por 4h e recebeu alta. No entanto, na quarta-feira, a mãe conta que a criança amanheceu com o corpo frio e sem responder a estímulos. Ela e o padrasto chegaram a levá-lo à UPA, mas o menino já chegou na unidade básica sem vida.

De acordo com a mãe, o menino brincava com o irmão, sob a supervisão do padrasto, quando caiu da cama e bateu a cabeça no chão. Mas o laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que a causa da morte foi uma lesão no pâncreas por ação contundente na região da barriga, o que seria um trauma ou uma pancada no local. Segundo o laudo, a lesão não é compatível com uma queda da cama e o menino não apresentava nenhum ferimento na cabeça.

Uma tia, irmã do pai de Kaleb, contou que, quando a família esteve na delegacia, o irmão da mãe da criança falou que o menino era vítima de agressão. A família paterna soube da morte pelas redes sociais, através de uma postagem da mãe da criança. O pai dele morreu assassinado há 5 meses.

A 31ª DP (Ricardo de Albuquerque) instaurou um inquérito para apurar o caso. Os agentes ouvem testemunhas, levantam informações e realizam diligências para esclarecer as circunstâncias da morte da criança.

O que dizem as unidades de saúde

Em nota, a direção do Hospital Municipal Albert Schweitzer informou que o paciente deu entrada na unidade por volta das 19h de terça-feira (16), com relato de queda da cama. O menino apresentava edema na face esquerda e episódios de vômitos. "Kaleb ficou em observação por cerca de 4 horas, foi medicado para enjoo e realizou exame de imagem que não apresentou alterações. Após estabilização do quadro, o paciente recebeu alta com as devidas orientações", explicou a direção do hospital.

Já a direção da UPA de Ricardo de Albuquerque esclareceu que o Kaleb deu entrada na unidade na terça-feira, levado pela mãe e o padrasto. "Após relato de queda e vômito feito pelos responsáveis, eles foram orientados a permanecer na unidade para que a criança fosse encaminhada com prioridade para exame de tomografia, mas optaram por sair à revelia, ou seja, por conta própria, sem alta dada pela equipe médica. No dia seguinte, a criança retornou à UPA já em óbito. De acordo com o protocolo para esses casos, o corpo foi encaminhado ao IML para análise da causa do óbito", diz a nota.

Polícia apreende carga de produtos inflamáveis em Seropédica


Policiais do Comando de Policiamento Rodoviário (CPRv) apreenderam uma carga de produtos inflamáveis, que estava sendo transportada sem licença ambiental, durante uma abordagem realizada em Piranema, no município de Seropédica, na Baixada Fluminense, nesta quinta-feira (18). 

O motorista do veículo foi conduzido à delegacia.

quinta-feira, 18 de julho de 2024

Polícia flagra roubo de carro em Seropédica


Policiais do 24º BPM (Queimados) impediram o roubo de um carro no bairro Campo Lindo, em Seropédica, na madrugada da última terça-feira (16). Três assaltantes foram presos em flagrante, um homem de 19 anos, que possuía anotação criminal por tráfico de drogas e duas adolescentes de 16 anos. A vítima foi socorrida pelos militares.

Durante um patrulhamento na BR 465, os agentes tiveram a atenção voltada para um veículo de aplicativo, que seguia sentido Nova Iguaçu x Seropédica. Após mandar o motorista parar o veículo, presenciaram um roubo em andamento.

Assim que o motorista de 31 anos conseguiu encostar, desceu pedindo socorro, alegando estar sendo assaltado pelos passageiros. De imediato, os agentes realizaram a abordagem e busca pessoal nos suspeitos, encontrando com eles uma réplica de pistola. A vítima sofreu agressões mediante coronhadas, foi atendido e medicado na UPA de Seropédica. 

A ocorrência foi encaminhada à 48ª DP (Seropédica) e depois a 55ª DP (Queimados). 

quarta-feira, 17 de julho de 2024

Nubank apresenta falha no aplicativo e clientes relatam dificuldades nas redes sociais

 

O aplicativo do Nubank apresentou instabilidade na manhã desta quarta-feira (17). Com falha de login para se conectar e sem conseguir completar as operações, clientes do banco reclamavam nas redes sociais.

O site Downdetector, especializado em reportar falhas em canais digitais, contabilizou pelo menos 700 reclamações.

Aos clientes, o banco informa nas redes que está passando por "uma oscilação em nosso aplicativo" e que está empenhado em solucionar e encerrar a questão.




terça-feira, 16 de julho de 2024

O Programa Trabalho Protegido na Adolescência da FIA-RJ está com as inscrições abertas

 

O Programa Trabalho Protegido na Adolescência (PTPA) da FIA-RJ está com as inscrições abertas para o curso de qualificação que irá te preparar para um futuro melhor no mercado de trabalho, com vagas em unidades específicas, referente ao segundo semestre do ano de 2024.

Por meio do curso, você terá a possibilidade em estagiar em órgãos públicos e em parcerias privadas. Comece agora, corra pra fazer sua inscrição.

O PTPA é uma parceria da Fundação, que é do Governo do Estado, com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Podem se inscrever os adolescentes que cumpram os pré-requisitos estabelecidos abaixo:
  1. Adolescentes que tenham de 15 (quinze) anos a 16 (dezesseis) anos e 5 (cinco) meses tomando como referência o intervalo de datas de nascimento compreendido entre 11/02/2008 e 10/07/2009;
  2. Estejam matriculados e frequentando efetivamente o Ensino Fundamental II, o ensino médio, o Programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA) ou o Programa Nacional de Inclusão de Jovens (PROJOVEM URBANO), preferencialmente, nas redes públicas de ensino ou na rede privada com bolsa de 100% (cem por cento) dos custos;
Estejam preferencialmente, mas não exclusivamente, enquadrados nas categorias:
  • Oriundos de famílias monoparentais;
  • Oriundos de famílias cadastradas em programas de transferência direta ou indireta de renda (Por exemplo: Bolsa Família, Renda Menor Jovem, BPC, entre outros.);
  • Cumprindo medidas socioeducativas;
  • Apresentem defasagem na correlação série/idade;
  • Pessoas com Deficiência, e que, por meio de um processo seletivo inclusivo, e que lhe tenham garantido o direito de escolha, respeitando suas aspirações, interesses e talentos. Além disso, deverão estar preparados para participar ativamente do projeto, demonstrando um nível apropriado de envolvimento com os conteúdos delineados, visando ao progresso necessário para futuras oportunidades de estágio e desenvolvimento profissional;
  • Em tratamento do uso de álcool e outras drogas;
  • Participantes ou egressos de programas sociais especiais, tais como: vítimas de violência, exploração sexual e em situação de vulnerabilidade.
Link para inscrição: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeS-fvfLFCH9UMOjQH_MaZYVJ9N0MZ-DeFAK_b6ywi7iiSrGw/viewform

segunda-feira, 15 de julho de 2024

Estudo encontra grande teor alcoólico em pães de forma, o que pode causar multa no teste do bafômetro

 


Um estudo realizado pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor analisou 10 marcas de pão de forma vendidas nos mercados e revelou que algumas dessas marcas populares contêm altos níveis de álcool. Em três delas, a quantidade de álcool encontrada poderia fazer com que motoristas fossem flagrados por embriaguez em testes do bafômetro.

As marcas analisadas foram: Pulmann, Visconti, Bauducco, Wickbold 5 Zeros, Wickbold Sem Glúten, Wickbold Leve, Panco, Seven Boys, Wickbold e Plusvita.

Os pesquisadores descobriram que seis dessas marcas poderiam ser classificadas como alimentos alcoólicos, caso essa classificação existisse. No pão da Visconti, por exemplo, a porcentagem de álcool encontrada foi de 3,37%, enquanto na Bauducco foi de 1,17%. Já na Wickbold 5 Zeros foi de 0,89%. No Brasil, a legislação determina que bebidas com teor de álcool acima de 0,5% sejam consideradas alcoólicas.

Quantidade de álcool encontrada nos pães de forma:

Visconti - 3,37%
Bauducco - 1,17%
Wickbold 5 Zeros - 0,89%
Wickbold SG - 0,66%
Wickbold Leve - 0,52%
Panco - 0,51%
Seven Boys - 0,50%
Wickbold - 0,35%
Plus Vita - 0,16%
Pulmann - 0,05%
A pesquisa indica que consumir duas fatias de pão de forma da Visconti, da Bauducco ou da Wickbold, pode representar um risco para motoristas em testes do bafômetro.

O processo do álcool no pão

O processo de fermentação, que faz o pão crescer, produz álcool. Embora a maior parte evapore durante o cozimento, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor descobriu que algumas empresas utilizam um conservante diluído em álcool para evitar a perda do produto devido ao mofo, aumentando assim a durabilidade.

Essa quantidade deveria ser mínima e evaporar até que o pão chegasse ao consumidor, mas a pesquisa mostrou que isso não está acontecendo, possivelmente devido à quantidade de conservante usada.

Como o pão é um alimento extremamente perecível, para evitar um mofo, a indústria acaba usando conservantes diluídos em álcool, mas segundo esse estudo, a dose usada pode ser exagerada.

Segundo a legislação, um teste do bafômetro não pode registrar mais de 0,04 mg/l. De 0,05 mg/l a 0,33 mg/l é considerada infração gravíssima e acima disso é crime de trânsito.

A pesquisa avaliou o risco de um motorista ultrapassar o limite legal no teste após consumir duas fatias de pão. Três marcas representaram esse risco.

Marcas que colocariam motoristas em risco no teste do bafômetro:

Visconti - 1,69%
Bauducco - 0,59%
Wickbold 5 Zeros - 0,45%

sexta-feira, 12 de julho de 2024

PRF prende homem foragido da justiça em Seropédica


A Policia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um homem com mandado de prisão, em aberto, pelo crime de homicídio. A ação ocorreu no km 0, da BR-465, em Seropédica, na manhã desta quinta-feira (11).

Uma carreta que vinha do Paraná foi abordada e durante os procedimentos de fiscalização, foram realizadas consultas nos sistemas públicos, constatando que o motorista estava com mandado de prisão ativo por homicídio, expedido pelo Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul, conforme processo do ano de 2010.

A ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Polícia Judiciária.

quinta-feira, 4 de julho de 2024

OAB-RJ constata falta de ar condicionado, problemas de energia, carência de servidores e processos parados em fóruns de Seropédica


A Comissão da Celeridade Processual, da Seccional Rio de Janeiro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ), fez diligências nos fóruns de Seropédica, na Baixada Fluminense, nesta quinta-feira (04/07). Foram identificados problemas de estrutura, como falta de ar condicionado nas áreas comuns e irregularidades no fornecimento de energia, além de carência de servidores e prazos muito longos na tramitação dos processos judiciais.

A vice-presidente da OAB-RJ, Ana Tereza Basilio participou das diligências e se comprometeu a levar as demandas da advocacia à administração e à corregedoria do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). Em Seropédica, na 1ª Vara Cível, há apenas dois servidores no cartório para cuidar de 10.500 processos. No Juizado Especial Cível, uma servidora é responsável por 1.500 processos. Advogados reclamam de constantes quedas de energia, que afetam o andamento dos processos, prejudicando os advogados e a população.

“A estrutura é péssima. Vamos pedir à administração do TJRJ a mudança de local do Fórum. Não tem ar condicionado e a falta de energia frequente atrapalha muito. É uma situação grave de morosidade. Os processos no juizado estão demorando de um ano e meio a dois anos, que é um prazo incompatível com a celeridade que o juizado especial precisa ter. Fizemos também um pedido à juíza para que pelo menos uma vez por semana ela atenda os advogados presencialmente. Isso é muito importante”, disse Ana Tereza Basilio.

Polícia deflagra operação contra extração ilegal de areia em Seropédica

A 'Operação Dunas' foi deflagrada pela Polícia Federal nesta quinta-feira (04/07), em Seropédica, com o objetivo de combater a extração mineral ilegal no local. Nesta ação, as autoridades cumprem dois mandados de busca e apreensão.

Em 2023, a PF e o INEA descobriram que o areal local estava em atividade, com a presença de maquinários como dragas flutuantes, caminhões, tratores, retroescavadeiras e silos, mesmo sem ter licença ou autorização para tal. Nesta ocasião, diversos materiais foram apreendidos e iniciou-se uma investigação mais aprofundada sobre o lugar.

Mesmo após tal episódio, foi constatado que a mesma empresa voltou a atuar de forma irregular, pois foram verificados fortes indícios de que a retirada clandestina de areia continuava, inclusive causando o aumento do afloramento do lençol freático da região. 

Portanto, já durante a operação, o principal investigado foi preso em flagrante no areal pelo crime de usurpação de bens da União, cuja pena é de detenção de um a cinco anos e multa, além do crime de executar pesquisa e extração de recursos minerais sem permissão ou licença, cuja pena é detenção de seis meses a um ano e multa.

A empresa suspeita estaria em nome de familiares do investigado, mas seria ele o verdadeiro responsável pela administração do areal clandestino.

O preso será conduzido à Superintendência Regional da PF no Rio de Janeiro para lavratura do auto de prisão em flagrante.

terça-feira, 2 de julho de 2024

Homem morre após ser atropelado em Seropédica


Um homem foi atropelado e não resistiu, na manhã desta terça-feira (02/07), em Seropédica, na altura do km 49.

A vítima não foi identificada e maiores informações sobre o acidente não foram divulgadas.